>

Fique a par das

Notícias

Novidades

Recorde africano dos 800 metros da Lurdes Mutola quebrado 25 anos depois

 

O recorde que durava desde 1993, dos 800 metros femininos, que pertencia a Maria de Lurdes Mutola, foi quebrado este domingo por Caster Semenya, nos 21ºs Jogos Africanos de Atletismo, que decorrem na Nigéria

É isso mesmo! 25 anos depois do recorde africano batido em Durban, em 1993, pela moçambicana Maria de Lurdes Mutola, na prova dos 800 metros femininos, numa altura em que a nossa menina de ouro iniciava a sua carreira de atletismo.

E quem mais podia bater o recorde da moçambicana? Uma sul-africana, curiosamente já foi treinada pela própria Lurdes Mutola, Caster Semenya!

A campeã mundial dos 800 metros, Caster Semenya, voltou a liderar e conquistar mais uma prova da sua especialidade, provando a sua boa forma no último dia do 21º Campeonato Africano de Atletismo, em Asaba, Nigéria.

Semenya conquistou a sua segunda medalha de ouro na Nigéria, desta vez na final feminina de 800m no domingo. A também bi-campeão olímpica parou o cronômetro em 1min56s06 no Estádio Stephen Keshi, batendo o recorde africano do seu ídolo Maria de Lurdes Mutola, que estava fixado em 1:56:36, desde o Campeonato Africano de 1993 em Durban, na África do Sul.

Nos lugares de pódio ficaram ainda a burundesa Francine Niyonsaba, que levou a prata com o tempo de 1:57:97, e a etíope Bayih Habitam Alemu, com o tempo de 1:58:86, a ficar com o bronze, na terceira posição.

Na sexta-feira, Caster Semenya bateu um recorde sul-africano que persistia há 18 anos, antes pertença da Heide Seyerling, na final feminina dos 400 metros, tornando-se na primeira mulher a correr em menos de 50 segundos.

O campeonato africano de atletismo, que terminou domingo, foi conquistado pelo Quénia, com um total de 19 medalhas, dos quais 11 de ouro, seis de prata e dois de bronze, seguido pela África do Sul com nove medalhas de ouro, 13 de prata e 8 de bronze, totalizando 30 medalhas conquistadas. A fechar o pódio esteve a Nigéria, país anfitrião, que somou ao todo 19 medalhas, sendo nove de ouro, cinco de prata e igual número de bronze.

Nesta competição, Moçambique fez-se representar por dois atletas.

logo.png
Fundada em 2001 em Maputo, Moçambique. Trabalha com desporto para desenvolvimento em Moçambique à nível nacional.
© 2018, FLM. Powered By Avance.

Área Restrita

Subscreva-se a nossa Newsletter

Não enviamos spam!

Search